Polícia invade treinamento de professores de escola dominical

| 07/08/2006 - 00:00


A Associação de Ajuda à China (CAA, sigla em inglês), soube que, na manhã de 27 de julho, um curso de treinamento para professores de escola dominical foi atacado. O curso acontecia no Grupo de Produção Wangxi, na cidade de Huainan, província de Anhui.

A aula foi invadida por um esquadrão local de guardas da segurança nacional. Mais de 40 cristãos foram levados à delegacia.
 
Testemunhas disseram que o grupo era composto por 90 crianças e adolescentes, entre 9 e 16 anos, e 40 adultos. Todos participavam de um treinamento de verão para professores bíblicos, que acontecia na casa de Li Lizhong, uma aldeã da equipe de produção Wangxi. No meio do curso, a polícia invadiu o local.
 
Por volta das 11 horas, Qin Shizhou, o secretário do comitê do Partido Comunista da vila, foi à casa de Li Lizhong com outro membro do comitê. Eles examinaram o treinamento com o pretexto de checar o "planejamento familiar" e foram embora.
 
Depois de meia hora, mais de 40 membros do comitê, e um esquadrão da Guarda da Segurança Nacional, que ficaram esperando do lado de fora da vila, em cinco viaturas e 2 ônibus, lançaram-se à vila e cercaram a casa de Li.

Procedimento ilegal
 
Sob o pretexto de que o treinamento estava perturbando a paz, os policiais entraram na casa, e todos os cantos foram revistados. As portas foram abertas sem a permissão do dono. Alguns equipamentos de igreja foram levados embora. Em todo o processo, a polícia não mostrou qualquer mandado de busca ou autorização legal.
 
Todas as crianças foram libertadas depois que seus nomes e outras informações pessoais foram recolhidos. Mais de 40 adultos foram levados à delegacia e quase todos foram libertados às 3 horas da manhã seguinte. Duas pessoas não foram liberadas e foram sentenciadas a 15 dias sob custódia administrativa.
 
A polícia não obedeceu a nenhum procedimento legal nesse evento. Não foram exibidas nenhuma autorização ou identidade legal. Alguns cristãos foram agredidos pela polícia nesse incidente.
 
Os dois cristãos detidos são: o pastor Li Lizhong, 40 anos, que recebeu o treinamento em sua casa; e a irmã Cai Yili, de 38 anos, da província de Zhejiang Province. Eles não receberam acusações formais.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE