Missionário preso na China volta para casa após 15 meses

| 31/08/2006 - 00:00


Um missionário que ficou preso por 15 meses depois de tentar ajudar refugiados norte-coreanos na China voltou para casa, onde foi recebido com flores e balões por parentes e amigos.

Usando um boné de beisebol e óculos escuros, na noite de sua chegada ao aeroporto internacional Seattle-Tacoma, o reverendo Phillip Jun Buck, de 68 anos, afirmou que voltar para casa era como "estar sonhando".

Phillip Buck, que mora em Everett e prega na Igreja Betânia em Edmonds, disse que orava pelos companheiros norte-coreanos com quem esteve preso desde maio de 2005.

O missionário, que forneceu abrigo e trabalho para os norte-coreanos no nordeste da China, foi condenado em dezembro por tentar levar refugiados norte-coreanos para a Coréia do Sul através da China. Ele poderia ter enfrentado 20 anos de prisão, mas foi sentenciado recentemente à deportação e proibido de voltar à China.

Refugiados econômicos

Apesar da fome na Coréia da Norte, a China considera os milhares de norte-coreanos que cruzam suas fronteiras como refugiados econômicos, do mesmo modo que os Estados Unidos vêem os imigrantes ilegais oriundos da América Latina, disse David Bachman, professor da Faculdade de Relações Internacionais Henry M. Jackson, na Universidade de Washington.

"A China tem deixado bem claro que isso deve desencorajar os norte-coreanos de fugirem através de suas fronteiras", afirmou David Bachman.

Embora ativistas envolvidos com a liberdade religiosa se manifestassem abertamente pela libertação de Phillip Buck, seus quatro filhos evitavam publicidade enquanto pressionavam por uma ação do Congresso e das agências do governo.

O caso foi levado a uma audiência em um subcomitê do Congresso em abril, e apresentando durante um festival de rock cristão, em Midland, Texas, onde viveu o presidente George Bush.

"A família merece todo crédito por ter sido tão diligente em favor de seu pai", afirmou Jeff Bjornstad, representante de Rick Larsen, vice-presidente do China Working Group.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE