Cristãos iraquianos pedem oração

| 01/10/2006 - 00:00


"Há uma hora, houve uma explosão enorme em Bagdá, a apenas 400 metros do nosso prédio. Não aconteceu nada conosco nem com o prédio, mas todos nós ficamos aterrorizados. Por favor, orem por nós." Essa foi a mensagem que Portas Abertas recebeu, há pouco tempo, de um trabalhador de campo, em Bagdá, e há uma série de mensagens semelhantes, recebidas anteriormente.

Como os jornais têm dado menos atenção ao Iraque, ficamos com a impressão de que a situação se estabilizou lá, mas acontece justamente o contrário disso. Grupos radicais aproveitam a situação instável e tentam minar todas as tentativas de se chegar à paz e de se estabelecer a democracia, as autoridades dizem que está acontecendo uma guerra civil no país.

A maior parte da imprensa internacional transmite notícias do que acontece em Bagdá, pois é o local em que os jornalistas estão. As notícias que ouvimos sobre o que acontece em Bagdá já são terríveis, no entanto, pessoas bem informadas nos relatam que a situação em Bagdá é relativamente calma comparada com o de outras regiões.

Todo o país sofre com ocorrências terríveis como seqüestros e explosão de bombas. Essa situação é terrível para todos os iraquianos, mas parece que o alvo maior dessas ocorrências são os cristãos.

Alvos fáceis

Em Mosul, vivem cerca de 150 mil cristãos. Hoje, os cristãos locais estimam que 40% dos cristãos (60 mil) fugiram para as vilas vizinhas. Eles fugiram por causa do medo ou por terem recebido ameaças pessoais diretas. Os cristãos locais pensam que o seqüestro de cristãos não acontece especificamente por causa da fé que têm em Jesus, mas muito mais porque os cristãos são alvos fáceis. Os cristãos não têm a tendência de revidar e não têm famílias nem gangues armadas para libertá-los.

Os bombardeios também impactam de maneira traumática a vida das pessoas. Um cooperador de Portas Abertas contou sobre a situação horrível por que passou seu filho de 9 anos:

"Ele foi à escola como sempre. Para mim como sempre quer dizer que eu o deixei ir, embora sentisse medo em meu interior, medo de que acontecesse qualquer coisa com ele durante o dia. Infelizmente, esse medo se tornou realidade. Milagrosamente, ele não foi ferido fisicamente, mas uma bomba causou uma explosão enorme e matou 42 pessoas. Meu filho testemunhou tudo isso e viu a parte do corpo de alguém, o coração, grudado contra uma janela."

Esse exemplo de viver com medo é comum a muitas famílias iraquianas, como também para as famílias dos cooperadores da Portas Abertas. "Quando eu viajo, meus filhos não vão à escola, e minha esposa fica em casa tanto quanto possível." Foi isso que um cooperador compartilhou sobre sua vida. "É muito perigoso, e não ouso assumir o risco de eles andarem sozinhos."

Pedidos de oração:

 Ore pelo menino de 9 anos que passou por essa experiência horrível durante o ataque a bomba. Ore para que Deus o cure, para que ele possa enfrentar a situação, e que o Espírito Santo apague o ocorrido de sua mente. Ore por todas as crianças que vivem no Iraque e crescem nessas circunstâncias.

 À medida que os seqüestros e outros atos de violência se espalham por todo o país, muitas pessoas vivenciam uma ou mais ocorrências desse tipo com alguém da família ou de seu círculo de conhecidos. Por favor, ore para que isso não as torne amarguradas nem rancorosas.

 Louve ao Senhor, pois, por intermédio do Espírito Santo, os cristãos têm coragem e força para permanecer no país deles. Por favor, ore para que eles sejam luz para as pessoas que vivem nesse país em que as trevas, o medo e o ódio reinam.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE