Título de propriedade é usado como fiança para libertar casal cristão

| 05/10/2006 - 00:00


Depois de nove dias sob a custódia da polícia secreta, Reza Montazami e sua esposa, Fereshteh Dibaj, foram libertados sob fiança nesta manhã, por ordem do Tribunal Revolucionário de Mashhad, Irã.
 
Os pais de Reza foram intimados ao tribunal às 8 horas da manhã de hoje, para pagar a fiança pelo casal cristão detido. Eles tiveram que entregar como garantia o título de uma propriedade que vale 25 mil dólares.
 
Depois de algumas horas, Reza e sua esposa, líderes de uma igreja doméstica independente em Mashhad, foram libertados pela polícia e tiveram permissão para voltar para casa.
 
O irmão de Fereshteh Dibaj, Issa Dibaj, falou com o casal por telefone depois de sua libertação. Ele disse à agência de notícias Compass e eles não foram maltratados fisicamente enquanto estavam sob a custódia da polícia.
 
Embora não tenha sido publicada nenhuma acusação específica contra o casal cristão, o caso deles permanece em aberto.
 
Há dois dias, os pais de Reza receberam ordens de assinar um documento prometendo não haver na casa do casal mais nenhuma reunião cristã, cultos, orações ou estudos bíblicos. O apartamento deles está em nome da mãe de Reza.
 
Não se sabe se Reza e sua esposa tiveram que assinar alguma obrigação similar como condição para serem libertados.
 
Houve casos similares contra cristãos iranianos nos últimos meses, em que eles foram submetidos a prisão e interrogatórios. Os que foram libertados foram restringidos a uma prisão doméstica virtual ou foram obrigados a permanecer nos limites de suas cidades.
 
Reunidos com a filha

Antes de sua prisão, Reza e Fereshteh dirigiam uma igreja doméstica independente em Mashhad, a capital da província de Khorasan. O futuro da igreja é incerto.
 
O casal foi preso em sua casa na manhã do dia 26 de setembro, quando a polícia investigou o local e confiscou seus computadores e todo o material cristão que encontraram.
 
A filha do casal, de 6 anos, foi deixada sob o cuidado de seus avós paternos. Ela se juntou aos seus pais na tarde de hoje.
 
Depois de procurá-los por horas no dia de sua prisão, a família do casal finalmente confirmou que eles estavam mantidos no ramo de inteligência do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE