Extremista hindu é preso por agredir evangelista

| 16/12/2006 - 00:00


Na terça-feira, 5 de dezembro, a polícia em Honavar, uma cidade litorânea no estado de Karnataka prendeu Chandrashekar Naik, um membro do grupo extremista hindu Bajrang Dal, por agredir um evangelista cristão. Mais tarde naquele dia, os membros do Bajrang Dal agarraram outros dois cristãos na cidade, levaram-nos até a delegacia de polícia e acusaram-nos de tentar convertê-los à força.
 
A primeira vítima, Mayaeshak Baila, havia ido a um vilarejo próximo chamado de Gersoppa para uma reunião de oração. Chandrashekar foi até ele enquanto ele esperava o ônibus depois da reunião de oração e questionou-o extensamente sobre suas atividades no vilarejo.
 
"Quando ele percebeu que eu era cristão, ele me esbofeteou no rosto e na cabeça", disse Mayaeshak. "Ele me insultou e, então, me atirou na rua e me chutou nas costelas e no estômago e nas costas".
 
Chandrashekar acusou Mayaeshak de converter aldeãos hindus à força e "me advertiu para não entrar mais no vilarejo, ou isso custaria a minha vida", acrescentou o cristão.
 
Chandrashekar então apanhou um toco de madeira, mas uma pessoa que passava pelo local interveio, e Mayaeshak conseguiu escapar.
 
Ele registrou uma queixa na delegacia de polícia de Honavar. A polícia prendeu o extremista e acusou-o segundo várias seções do Código Penal Indiano por provocar insulto, ferimentos e intimidação criminosa.
 
"A surra foi severa, e as marcas eram visíveis no corpo de Mayaeshak", confirmou o inspetor da polícia S.L. Naik.
 
O membro do Bajrang Dal foi rapidamente libertado sob fiança, alarmando outros cristãos na comunidade.
 
Noite na delegacia

Mais tarde naquele dia, outros dois membros do Bajrang Dal agrediram Joseph Lopes e Agnel Dias, que estavam visitando lares cristãos no vilarejo de Honavar. Joseph e Agnel carregavam Bíblias.
 
Os extremistas hindus arrastaram os dois até a delegacia de polícia, onde acusaram os cristãos de pregar o evangelho com a intenção de forçar os aldeãos hindus a se converterem. Os dois homens ficaram detidos durante uma noite na delegacia de Honavar e foram libertados na manhã seguinte.
 
"Eles nos interrogaram durante toda a noite", contou Agnel ao Compass. "Inicialmente, eles foram rudes e agressivos, mas não nos machucaram, nem nos ameaçaram".
 
Vários membros do Bajrang Dal esperavam no lado de fora da delegacia até as primeiras horas da manhã. O inspetor Naik afirmou que havia mantido Joseph e Agnel lá durante a noite para a própria segurança deles.
 
Detenções em Tamil Nadu

No Estado de Tamil Nadu, no sul da Índia, a polícia deteve cerca de 300 membros do Bajrang Dal e do Vishwa Hindu Parishad (VHP ou Conselho Mundial Hindu), no domingo (3 de dezembro), enquanto eles tentaram conduzir um ritual religioso hindu em uma colina próxima à Capela St. Anthony. A igreja está localizada em Chunkaankadai, no distrito de Kanya Kumari.
 
"Eles vieram em jipes, carregando bandeiras alaranjadas e cartazes e exigiram realizar o de ritual de luzes", contou o padre Hilarias ao Compass.
 
Os hindus têm uma tradição de acender lampiões a óleo em vários templos e em colinas no dia de lua cheia no mês do Tamil de Karthigai, que neste ano caiu no dia 3 de dezembro.
 
Entretanto, a polícia ergueu uma barricada e imediatamente prendeu as pessoas que tentaram passar por ela.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE