Cristãos indianos são oprimidos no Estado de Assam

| 28/12/2006 - 00:00


Uma igreja recém-plantada no Estado de Assam teve 24 de seus membros atacados no meio da noite de 18 de dezembro. Cerca de 70 fundamentalistas hindus invadiram suas casas, os agrediram e expulsaram as famílias da vila. Todas elas estão desabrigadas, e se refugiaram em outras vilas, com amigos ou parentes, segundo informou a Missão Índia.

Com esse ataque, aquela congregação ficou sem um lugar seguro para comemorar o Natal.

Segundo o Conselho Geral dos Cristãos da Índia, ataques desse tipo têm ocorrido em toda a Índia. Em um deles, missionários cristãos foram apedrejados, em outro, a esposa de um pastor foi estuprada (leia essa notícia aqui).

Dave Stravers, da Missão Índia, acredita que os hindus militantes estão ficando mais agressivos por causa da forma como as pessoas têm respondido ao evangelho. Os próprios militantes hindus têm criado textos inflamados. Um dos artigos publicados pelo grupo político e fundamentalista RSS dizia: "Acordem, hindus! Se as coisas continuarem assim, nosso país será de maioria cristã em 2050".

Trabalho arriscado

Para alguns analistas, esses incidentes ocorrem especialmente nas áreas rurais, em torno das grandes cidades.

Os cristãos representam uma minúscula minoria entre os 27 milhões de pessoas que vive em Assam. Aproximadamente 4% da população professa a fé cristã no Estado - essa é uma porcentagem bem maior que a de outros Estados, em especial naqueles que com leis anticonversão.

Os muçulmanos representam 67% da população da região, enquanto 29,6% seguem o hinduísmo. Isso significa que, para muitos cristãos, é difícil escapar do perigo.

Ore por aqueles que trabalham para espalhar a esperança em Cristo em suas comunidades. Acredita-se que a oposição aumente na mesma medida do trabalho evangelístico.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE