Obreiro cristão sofre ameaça de morte

| 05/01/2007 - 00:00


Perseguição em Honduras não é o "normal". Entretanto, dois incidentes mostram que algo está mudando nesse país da América Central.

No mês passado, Dionísio Diaz Garcia foi assassinado. Ele era conhecido como "o advogado dos pobres", e recebeu quatro tiros que o mataram em 4 de dezembro. Dionísio se dirigia da Associação por uma Sociedade Mais Justa (ASJ) à Suprema Corte.

Segundo uma informação encontrada no site da organização de Escolas Cristãs do Mundo, Dionísio foi morto por pressionar o governo exigindo que ele se manifestasse em relação à corrupção.

Agora, Steve Geurink, da mesma organização de Escolas Cristãs, disse que um representante de sua organização, também ligado à ASJ, está escondido. O presidente da ASJ, Carlos Hernandes, também recebeu ameaças de morte logo depois desse assassinato. É óbvio que isso perturba a rotina normal de trabalho. Carlos é de extrema importância para o nosso trabalho e ministério. Ele tem um guarda com ele 24 horas por dia, e eles estão levando essas ameaças de morte bem a sério."
 
Steve acredita que Carlos recebeu uma ameaça de morte por querer ampliar o trabalho evangelístico de suas escolas. Carlos vinha se reunindo com dirigentes de igrejas, líderes da comunidade, famílias, professores e diretorias de escolas para lhes apresentar opções de ministérios para as escolas cristãs, que seriam basicamente um processo de melhorias. Ele estava reunindo todos esses grupos diferentes e estava conseguindo resultados incríveis.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE