Terroristas saqueiam e ocupam convento em Bagdá

Terroristas ocuparam ontem um convento pertencente às freiras caldéias do Sagrado Coração em Bagdá. Fontes na capital que entraram em contato com as freiras denunciaram o evento à agência de notícias AsiaNews.

O convento Anjo Rafael fica no oprimido bairro de Dora, onde um feroz movimento contra cristãos vem se desdobrando há alguns meses. As únicas duas freiras que moravam lá contaram que um grupo de terroristas invadiu o edifício durante a ausência delas; quando elas retornaram, viram que o convento havia sido saqueado e transformado em uma base para operações militares.

Segundo fontes anônimas, militantes xiitas estão por trás dessa invasão, pois eles se uniram aos sunitas no movimento anticristão.

Alguns dizem que o ataque ao convento pode ser uma retaliação ao patriarca Emanuel III Delly, que condenou o ataque à mesquita sunita Abdul Qader Al Dilani, realizado em 28 de maio na capital. O líder da Igreja Caldéia, na verdade, uniu-se ao Conselho de Igrejas Cristãs no Iraque na denúncia desse episódio, que eles consideraram um ataque contra todo o Iraque e todos os iraquianos sem exceção, capaz de ameaçar a unidade nacional e fomentar divisões e discórdias.

A segurança de templos e da comunidade cristã será o centro da reunião de igrejas caldéias que começou hoje na cidade de Qosh, norte do país.