A hostilidade contra os evangélicos está aumentando no mundo

| 01/07/2007 - 00:00


Os maiores líderes evangélicos do mundo discutiram na quarta-feira, dia 10 de junho, como espalhar o evangelho de Jesus Cristo no século 21.

Cerca de 400 representantes de mais de 60 países ligados ao Comitê de Lausanne para Evangelização Mundial (LCWE, www.lausanne.org) estiveram em Budapeste, na Hungria, para o planejamento do 1º Congresso Internacional sobre Evangelização Mundial do 3º Milênio.

O encontro, também chamado de "Lausanne III: Cidade do Cabo 2010" vai se realizar entre os dias 16 e 25 de outubro de 2010, na Cidade do Cabo, África do Sul.

O presidente executivo do LCWE, reverendo Douglas Birdshal, diz que o desafio é semelhante ao do rei Davi: “Cumprir os propósitos do Deus em nossa geração apesar das dificuldades e relatos de perseguição em diversos países”.

Ele afirma que “o mundo está se tornando hostil aos cristãos evangélicos”, mas que os cristãos devem se inspirar no irmão Adoniram Judson, que trabalhou em Mianmar (Burma), no século 18, e chegou a perder a mulher e os filhos, sem perder a fé e a humildade em Cristo.

Douglas Birdsall ressaltou no encontro de Budapeste que a conferência é muito mais do que um momento para compartilhar datas e estatísticas, é “uma oportunidade para que os líderes adquiram visão e sabedoria sobre sua relação em um mundo globalizado”.

O evangelista norte-americano Billy Graham enviou uma carta aos participantes em que dizia: “O mundo está mudando, a Igreja está mudando e os jovens líderes precisam se levantar porque o Evangelho não mudou”.

Pacto de Lausanne

O primeiro Congresso Internacional sobre a Evangelização Mundial (Lausanne I) aconteceu em 1974 em Lausanne, na Suíça. A reunião foi convocada sob a liderança do reverendo Billy Graham e atraiu mais de 2.700 líderes evangélicos de mais de 150 países.

O foco do encontro era prático e teológico, produzindo o Pacto de Lausanne, um documento que ofereceu um fundamento teológico para uma evangelização mundial intencional e colaborativa.

O Pacto inclui 15 artigos que tratam de assuntos importantes como a autoridade das Escrituras, a natureza do evangelismo, responsabilidade social cristã, a urgência da evangelização mundial, fé, cultura e a natureza do conflito espiritual.

O documento ofereceu um plano para a unidade cristã, que serve como declaração de fé para centenas de organizações ao redor do mundo.

Em 1989, 3.600 líderes de 190 nações participaram do Lausanne II em Manila, nas Filipinas. O resultante Manifesto de Manila reafirmou e expandiu o Pacto de Lausanne e o chamado para "Proclamar a Cristo até que Ele venha".

O trabalho de base para Lausanne III começou com o Fórum para Evangelização Mundial em 2004, na Tailândia, que reuniu 1.500 participantes em 31 consultas simultâneas para lidar com os assuntos primários a respeito da evangelização mundial.

Dois anos depois, a preparação continuou com um esforço combinado para engajar uma geração nova de liderança cristã, quando 500 líderes de 120 países uniram-se para a Reunião de Jovens Líderes da Conferência Missionária Mundial, na Malásia. E agora, na semana passada, houve o encontro em Budapeste, na Hungria.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE