Pesquisa sugere que Turquia seja o país mais antiamericano do mundo

A Turquia talvez seja hoje "o país mais antiamericano" do mundo, com uma opinião desfavorável aos Estados Unidos que chega ao número recorde de 83%, enquanto que as posições favoráveis em relação à União Européia atingiram seu mínimo histórico de 27% da população, segundo demonstra a pesquisa de opinião pública realizada neste ano em 47 países pela PEW Global Atitudes Project e divulgada pelos jornais turcos. Isso se reflete principalmente na resistência deste país ao cristianismo.

Os "pró-americanos" na Turquia diminuíram de 12% no ano passado para 9% neste ano, enquanto em 2002, antes da guerra do Iraque, eles representavam 53%. Já os favoráveis à política externa do presidente norte-americano, George Bush, diminuíram para os 2%.

A maioria dos turcos é favorável à retirada das tropas americanas do Iraque, assim como acontece em 39 dos 47 países sondados na pesquisa.

Guerra no Iraque é vista como ato contra muçulmanos

A principal motivação desta queda de popularidade sem precedentes dos Estados Unidos na Turquia é devida, segundo os autores da pesquisa, ao fato de os turcos entenderem a guerra no Iraque como "uma agressão contra os muçulmanos".

A isso, pode-se acrescentar também, a relutância dos Estados Unidos, no último ano, em eliminar as bases do PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão) no norte do Iraque.

"Alarmante", assim foi analisada pelos comentaristas turcos a queda na popularidade da União Européia registrada pela mesma pesquisa. Apenas 27% dos turcos têm hoje uma opinião favorável com relação à UE.

O que há cinco anos representava 80% e há dois já aparece abaixo do 50%. Nesse período de tempo, as opiniões claramente desfavoráveis com relação à UE se tornaram a maioria, com cerca de 58%.

A pesquisa registra também uma queda nas opiniões favoráveis ao Irã, atual adversário número um dos Estados Unidos no mundo.

A popularidade do país árabe caiu dos 53% no ano passado para 28% neste ano, em conseqüência, principalmente, das preocupações turcas com relação ao programa nuclear desenvolvido lá.

Apenas 10% dos turcos têm uma opinião favorável às políticas do presidente russo Vladimir Putin, já os que são favoráveis Osama Bin Laden representam "somente" 5%. A conclusão da Pew e que "os turcos se sentem cada vez mais isolados no mundo".