Julgamento do pastor Zaur Balaev é adiado

| 18/07/2007 - 00:00


O julgamento do pastor batista Zaur Balaev, preso desde o dia 20 de maio por organizar encontros em uma igreja sem registro, que deveria ter sido realizado no último dia 13, acabou transferido para o dia 20 de julho. Veja campanha de intercessão por ele.

Nos últimos 15 anos o grupo de cristãos liderado pelo pastor pediu, sem sucesso, a permissão de funcionamento junto às autoridades.

Zaur é acusado de ter espancado cinco policiais e ter danificado a porta de uma viatura policial, apesar de ser um homem franzino. Inicialmente ele foi preso sob a acusação de resistir à prisão e soltar um cachorro para agredir os policiais que invadiram o culto.

Os promotores públicos sustentam que ele é um cristão e por isso uma ameaça à sociedade e à segurança pública. Se condenado, ele poderá pegar até três anos de prisão.

A congregação dirigida por Zaur é formada por membros do grupo étnico ingilo, de fala georgiana. A igreja foi fundada depois que cristãos da União Batista da Geórgia visitaram o lugar no início de 1990.

Desde então a comunidade tem sofrido constante pressão das autoridades locais. Outras igrejas batistas na região também estão sofrendo uma intensa perseguição.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE