Acusações de blasfêmia aumentam tensão no país

| 10/10/2007 - 00:00


A tensão religiosa vem aumentado no norte e na região central da Nigéria, por conta de falsas acusações de blasfêmia. Estas incluem duas histórias discrepantes da publicação de uma nova caricatura sobre o profeta Maomé, relatos de que uma moça cristã deixou o nome Jesus escrito em um quadro-negro na escola e rumores de que uma briga entre alunos foi relacionada à religião.

Kano é notoriamente um Estado nigeriano onde turnos regulares da violência anticristã já resultaram em massacres.

Falando em nome da comunidade cristã, o secretário de uma ONG, Samuel Salifu, disse: "Nós estamos pedindo para o governo interferir. Estou conversando diretamente com o presidente Umaru Yar"Adua porque este pode ser um bom teste para sua administração".

Respondendo em nome do governo, o vice-presidente, doutor Goodluck Jonathan, disse que o novo governo vai se empenhar para promover uma conferência religiosa nacional em resposta ao ciclo de violência religiosa que tem afetado a Nigéria nos últimos anos.

"Estamos entristecidos e enfurecidos com o que aconteceu no fim de semana passado na Nigéria (leia mais). É vital que o Estado e as autoridades federais atuem com justiça para compensar as vítimas por suas perdas", disse Mervyn Thomas, executivo-chefe da CSW.

"Nós também saudamos os planos do governo federal de criar uma conferência religiosa nacional como ponto de partida, e esperamos que este debate conduza a uma ação efetiva para acabar com a violência e a discriminação religiosa nesta nação africana", disse ele.

A CSW é uma organização de direitos humanos especializada na defesa da liberdade religiosa, que trabalha em nome de pessoas perseguidas por suas convicções cristãs.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE