Ore pela Igreja que está diante de bombardeios e ataques

| 19/12/2007 - 00:00


O Estado-Maior do Exército turco desmentiu as acusações de que tenha bombardeado alvos civis no domingo durante a incursão aérea no norte do Iraque ( onde os cristãos têm se abrigado) contra bases do grupo armado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). Mas a agência pró-curda "Firat" informou na segunda-feira que 15 aldeias foram bombardeadas pelos aviões turcos e denunciou a destruição de um hospital e duas escolas. Ontem, cerca de 500 soldados turcos entraram na região e depois recuaram.

Este ano, a edição nº 11 da revista Portas Abertas mostrou como a região se tornara um lugar de refúgio para os cristãos iraquianos. Quando a revista ia para a gráfica, a Turquia ameaçou bombardear a região. Não é fácil entender o que está por trás do conflito. Há interesses religiosos, mas principalmente questões políticas e econômicas em jogo.

Como disse Yousif Matty, ministro iraquiano que trabalha no Curdistão levando a Palavra de Deus ao povo curdo na edição nº 11: "Seria mais fácil ir embora, mas eu aconselho as pessoas a ficarem. Como cristãos, nós podemos ajudar a estabilizar o país com a nossa mensagem de reconciliação. Mesmo sendo a minoria das minorias podemos ajudar. Jesus Cristo dá uma paz diferente da paz do mundo". 

A paz que vem do Senhor

Yousif deixou uma vida confortável em uma empresa de petróleo para se dedicar ao cuidado da minoria curda, que era ameaça por Saddam Hussein. Tudo para demostrar o amor de Jesus ao povo que naquela época era o mais oprimido. Hoje são os curdos que estendem as mãos aos cristãos na região.

Massoud Barzani, presidente do governo regional curdo, que administra três Províncias do norte do Iraque, qualificou a ação de uma "violação à soberania iraquiana". Ele acusa o Exército americano, que controla o espaço aéreo do Iraque, de permitir que aviões turcos atravessem a fronteira. Ontem, o Parlamento iraquiano condenou os ataques.

Motivos de oração

Imagine o desafio de pregar o Evangelho e sobreviver em plena guerra civil. Imagine o que é fazer parte de uma das comunidades religiosas mais antigas do mundo e estar ameaçada de extermínio ( leia mais). Por outro lado, imagine o que é experiementar a "paz que excede todo o entendimento" e o "socorro bem presente nas tribulações". Não esqueça destes irmãos em suas orações.

(Texto acrescido de informações da revista Portas Abertas)


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE