Imprensa internacional destaca devoção cristã de Kaká

Os principais portais de comunicação destacaram o prêmio FIFA de melhor jogador do mundo dado ao brasileiro Kaká.  Com algumas exceções, as páginas da internet reproduziram na íntegra o discurso em que ele cita Deus por "dar mais do que pedimos ou sonhamos".

Na Itália, onde o atleta joga pelo Milan, o principal jornal esportivo do país, "La Gazzetta dello Sport", destacou em sua versão online a declaração do brasileiro.

"É uma data especial para mim. Quando criança sonhava apenas ser jogador do São Paulo e jogar apenas um jogo pela Seleção Brasileira. Mas Deus dá muito mais do que pensamos ou sonhamos", declarou o brasileiro, em Zurique, na Suiça.

A página de esportes do canal inglês BBC destaca que "Kaka, um cristão devoto, disse que nunca esperava chegar tão alto no esporte em que pratica".

Já o repórter Frank Jordans, da Associated Press, suprimiu em seu texto a parte em que Kaká cita Deus no discurso.

No Brasil, dos principais portais esportivos, apenas o "Último Segundo" e o "Globoesporte.com", além da versão online do jornal "O Globo" não omitiram a citação a Deus. 

Globo adiciona palavras 

A curiosidade nos veículos das organizações Globo é apenas a transcrição da fala de Kaká, que acabou mudando o sentido da declaração do atleta, que discursou em inglês.

"Quando eu era jovem, sonhava em me tornar profissional no São Paulo e jogar na seleção brasileira, mas Deus ensina que sempre precisamos querer mais, traçar objetivos e acreditar neles. Foi isso que eu fiz e hoje estou muito feliz" publicou "O Globo Online".

"Esta é uma noite especial para mim. Sonhei em me tornar profissional e jogar na Seleção, apenas isso. A Bíblia diz que podemos ter mais do que pensamos, e foi isso que aconteceu comigo", transcreveu o "Globoesporte.com ".

Desejo de ser pastor

O jornal "Folha de Sao Paulo" foi além e, em sua cobertura, citou outra matéria em que o jogador declarou querer se tornar pastor após o término de sua carreira profissional.

Ricardo Izecson dos Santos Leite, de 25 anos, foi eleito em uma votação onde jogadores de futebol e os técnicos de todas as seleções do mundo escolhem o principal futebolista do ano.

Kaká obteve 1047 pontos, sendo seguido pelo argentino Lionel Messi, atleta do Barcelona da Espanha com 504, e pelo português Cristiano Ronaldo, jogador do Manchester United da Inglaterra, com 426.

Outros brasileiros já agraciados com o prêmio em anos anteriores foram Romário, Rivaldo, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho.

Por Filipe de Almeida
Especial para o Portal Missão Portas Abertas