Cristãos russos estão em alerta após vandalismo e ameaças

Os cristãos de Kaluga, a sudoeste de Moscou, na Rússia, não sabem se o ataque ocorrido contra uma igreja local, nesta semana, foi um evento isolado ou se na verdade sinaliza algum tipo de perseguição que ainda está por vir.

De acordo com o Centro Legal Eslavo, uma organização que defende os direitos de cristãos minoritários na Rússia, o guarda de uma igreja batista viu um grupo de jovens do lado de fora do edifício e lhes pediu que saíssem dali. Pouco tempo depois, ele ouviu o som de um copo se quebrando, mas ficou com medo de sair e investigar o ocorrido.

Garrafas foram usadas na ação de vandalismo. Um pastor contou que esta não é a primeira vez que a igreja é alvo de vândalos, mas ressaltou que o uso das garrafas é novidade.

Ameaça e ataques

Foi escrito nas paredes: "Não estamos contentes de vê-los aqui e de pedir para que vocês deixem a nossa cidade. Se vocês recusarem, nós os ajudaremos a partir... Saiam daqui, seus lacaios americanos de Satanás!"

O ataque à igreja deixou os cristãos atônitos. Naquela mesma noite, uma igreja pentecostal próxima também foi alvo de vandalismo.

Os responsáveis deixaram uma nota em que se apresentam como “Nashi”, um grupo jovem pró-Kremlin que no passado emitiu declarações contra supostas “seitas”.

De acordo com o Centro Legal Eslavo, nas últimas semanas foram distribuídos folhetos "anti-seitas" ao redor da cidade.

Paul Tokarchuk, diretor regional do Ministério Russo de Moscou, acredita que esta seja "uma tendência crescente na Rússia”. “Nós já temos muitos casos de perseguição em outros lugares do país."

Ministério e perseverança

Ele disse que este incidente afetou o trabalho dele como missionário do Ministério Russo. A igreja era a sede do programa de treinamento "Escola Sem Paredes’. Mais de 45 estudantes estão saindo dali e indo para seminários.

"Nós não vamos interromper o trabalho. Continuaremos com os seminários, como a “Escola Sem Paredes”, para formar líderes mais jovens e alcançar esta próxima geração."

O missionário pede oração para que Deus transforme o coração destes jovens vândalos. Ele pede a conversão de todos esses que estão tentando intimidar o trabalho evangelístico realizado na Rússia.