Pastor inicia novo ministério depois de ataque

Um missionário nativo muito perseguido em Madhya Pradesh deu início a um ministério frutífero, segundo a Gospel for Ásia (GFA, sigla em inglês), depois de fazer um "acordo com os extremistas".

O pastor Roshan recebeu inúmeras ameaças de morte de extremistas anticristãos caso voltasse a compartilhar o Evangelho novamente em uma aldeia. Em princípio, Roshan não se intimidou e voltou no dia seguinte.

Foi atacado pelos extremistas com facas, varas e outras armas brancas. Os agressores também roubaram os pertences dele e o jogaram para além dos portões da aldeia.

O líder da GFA no distrito e Roshan foram à polícia registrar um boletim de ocorrência. Mas a polícia os informou que não havia nada que pudesse ser feito.

O integrante da GFA foi até os extremistas e lhes pediu para que devolvessem os pertences de Roshan. Os homens incomodados com as pregações impuseram uma condição: desde que Roshan concordasse em nunca mais voltar à aldeia.

Sem alternativa, após muito pensar, Roshan acabou concordando. Mas esse caso não foi o fim do ministério dele.

Novo ministério

A paixão de compartilhar o Evangelho cresceu ainda mais.Hoje, Roshan tem um ministério crescente em uma aldeia vizinha, onde ele trabalha com dois missionários da GFA lá estabelecidos.

Roshan mantém o acordo de não entrar naquela aldeia, mas muitas pessoas de lá têm sido convertidas e estão vivendo na fé. Ele sabe que, em algum dia, pode alcançar os extremistas que o perseguiram e ora para que isso aconteça o mais breve possível.