Crianças escocesas fazem curso para incentivar a tolerância religiosa

Escolas primárias escocesas estão oferecendo cursos com o objetivo de incentivar a tolerância religiosa. A primeira turma a concluir o curso de seis meses de duração foi composta por 70 alunos de duas escolas – uma católica, outra protestante. Os idealizadores do curso querem que as crianças formem laços de amizade e celebrem as diferenças entre elas.

Um grupo de estudantes de duas escolas primárias em Glasgow, na Escócia, foi "aprovado" no curso pioneiro de seis meses criado para formar laços de amizade e celebrar as diferenças entre as crianças e seus credos.

Os idealizadores do curso pretendem acompanhar os alunos durante o nível secundário e mais adiante, para avaliar se a experiência teve de fato um impacto positivo.

O curso teve início em outubro de 2007 e envolveu alunos das escolas Sandaig Primary, no bairro de Barlanark, e St Stephen"s Primary, em Sighthill.

Histórico

A intolerância religiosa afeta a sociedade escocesa desde o século 20, e é mais concentrada na cidade de Glasgow.

Ela teve início após a entrada no país, de maioria protestante, de católicos irlandeses que migraram para a região nos séculos 19 e 20 em busca de empregos nas indústrias locais.

Em Glasgow e em regiões no oeste da Escócia, as crianças ainda tendem a freqüentar escolas católicas ou protestantes.

A rivalidade religiosa também se reflete na escolha dos times de futebol: os protestantes torcem para os Rangers, os católicos, para o Celtic.

Leia matéria completa aqui.