Jovem mãe cristã deixa marido agressor e luta pela guarda do filho

| 21/05/2008 - 00:00


Membros da ONG Liberdade Cristã Internacional ( CFI, sigla em inglês) contaram a história de uma jovem mãe cristã de Bangladesh. Alguns anos atrás ela conheceu um homem muçulmano que lhe disse: case-se comigo e converta-se ao islã ou morra.

A jovem, conhecida como Mary, se tornou esposa do homem e ao longo do matrimônio teve de suportar duras agressões físicas. Até que um dia Mary conheceu Jesus e passou a receber ajuda de um pastor cristão para denunciar o marido e deixar aquela situação fortemente opressora.

O ex-marido acabou detido pelas autoridades e ainda permanece preso, mas agora ela está na batalha para ficar com o filho deles e teme a retaliação de demais membros da família do ex-marido. Eles não querem que a criança fique com uma mãe cristã.

O presidente da Liberdade Cristã Internacional, Jim Jacobson, diz que a história de Mary é comum em países como Bangladesh, em que habitualmente muitas mulheres são agredidas, são encarceradas dentro de casa e são espancadas quando vão à igreja. Ele lembra que cerca de 200 milhões de cristãos em 60 nações enfrentam perseguição por casa da fé em Cristo.

“Nós estamos isolados aqui no Ocidente, mas para a maioria da igreja ao redor do mundo, elas correm o risco de serem presas simplesmente porque foram à igreja... ou por possuírem uma Bíblia", ele elucida. "Nós precisamos orar porque a Bíblia diz para que lembremos dos perseguidos."

Leia mais histórias como essa em nosso especial Mães da Igreja Perseguida. Clique aqui.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE