Tribunal adia julgamento de cidadã convertida ao cristianismo

| 28/05/2008 - 00:00


O tribunal de Tiaret (sudoeste argelino) decidiu ontem (27/05) adiar o julgamento do processo contra a cidadã convertida ao cristianismo Habiba Kouider e determinou a procura por mais provas, informou a agência de notícias “France Presse”.

Alguns veículos de comunicação chegaram a informar que a argelina Habiba Kouider, de 37 anos, teria sido condenada ontem a dois anos de prisão e multada por ter sido encontrada num veículo com bíblias. O tribunal, no entanto, decidiu pelo adiamento para o “enriquecimento da prova de acusação”.

Segundo o presidente da Igreja protestante da Argélia, Mustapha Krim, ela foi encontrada com uma dezena de Bíblias, enquanto o Ministério para Assuntos Religiosos da Argélia atesta serem 25 Bíblias.

O procurador de Tiaret tinha requerido, no último dia 20 de maio, três anos de prisão contra Habiba ( leia mais).

No entanto, a secretária de Estado francês de Direitos Humanos, Rama Yade, havia qualificado como "triste" e "chocante" o processo contra Habiba Kouider e disse esperar por um "gesto de clemência" a seu favor.

"Em conformidade com a tradição e a hospitalidade da Argélia, creio que poderá haver um gesto de clemência", acrescentou Yama Yade.

Seis jovens cristãos podem pegar dois anos

O procurador do tribunal de Tiaret solicitou ainda uma pena de dois anos de prisão para seis jovens cristãos argelinos acusados do exercício ilegal de um culto não-muçulmano.

Os seis jovens foram  interpelados pela polícia argelina ao saírem de uma residência, onde, segundo a acusação, se realizava um culto protestante sem autorização.

O exercício de um culto não autorizado - muçulmano ou não muçulmano - está sujeito, na Argélia, a uma dupla autorização das autoridades: primeira relacionada ao local de exercício e a segunda, a do pregador que deve ser agregado e aprovado pelo Ministério para Assuntos Religiosos.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco