Membros da Aliança Cristã do Zimbábue são detidos sem acusação

Cinco integrantes da Aliança Cristã do Zimbábue (ZCA, sigla em inglês) foram detidos para interrogatório após uma incursão da polícia nos escritórios da organização, em Harare. Eles foram levados para a Delegacia Central de Harare.

Useni Sibanda, coordenador nacional da ZCA, disse: "Foi por pura perseguição à organização da igreja. Estamos apenas fazendo nosso trabalho habitual e não entendemos por que deveríamos ser atacados pela polícia em uma incursão como essa."

Durante a invasão, a polícia confiscou documentos, inclusive a edição de março do boletim informativo da ZCA. Nenhuma acusação formal foi feita contra a entidade ou os cinco membros.

Um advogado que faz parte da Associação de Advogados do Zimbábue para os Direitos Humanos está em Harare para representar esses detidos.

Ministério

A Aliança Cristã do Zimbábue é uma organização parceira da agência Tearfund, do Reino Unido. A agência se compromete a sustentar a ZCA , que por sua vez trabalha para promover mudanças democráticas de forma pacífica no país.

"Nós temos assistido a uma crescente intimidação, muito mais agressiva, contra nossas organizações e membros de igrejas", disse Karyn Beattie, gerente administrativo do Tearfund. "Porém, os líderes da igreja e voluntários continuarão ajudando os mais pobres da sociedade."

A Tearfund é uma agência cristã de desenvolvimento, comprometida com igrejas em locais de extrema pobreza e que luta contra a injustiça social no Zimbábue há 25 anos.