Ministro cita ONGs cristãs para justificar projeto de lei da Amazônia

| 23/06/2008 - 00:00


O ministro da Justiça, Tarso Genro, anunciou na quinta-feira (19) que o governo enviará em breve ao Congresso Nacional um projeto de lei sobre a atuação das organizações não-governamentais (ONGs) na Amazônia.

Segundo o ministro, algumas ONGs exercem funções que não são compatíveis com as suas orientações estatutárias e precisam ter sua ação revista. Como exemplo, Tarso Genro relatou a existência de ONGs que realizam cultos de exorcismo entre indígenas ou que fazem estudos de biodiversidade com finalidades obscuras.

" A Amazônia é território da humanidade, mas, antes disso, é território nacional, onde devemos exercer plenamente a nossa soberania", disse.

A declaração de Tarso ocorreu após uma declaração do presidente da Comissão de Agricultura da Câmara, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), de que ONGs internacionais com "polpudos cheques em euro" têm mais acesso às populações indígenas do que as autoridades brasileiras.

Onyx Lorenzoni disse que constatou essa situação durante visita de uma comitiva parlamentar à região de Surucucus, em Roraima.

Leia mais sobre a tentativa do governo de restringir as missões cristãs na Amazônia, aqui.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE