Senhora é detida por espalhar vídeos contendo testemunhos

| 27/06/2008 - 00:00


A polícia deteve Maria, de 56 anos, no último dia 26 de maio, por oficiais de segurança da Praça de Andalas, em um shopping center local, no coração de Padang, uma área predominantemente muçulmana na província de Sumatra Ocidental. "Ela foi pega distribuindo 15 DVDs que registravam o testemunho do ex-membro de um grupo muçulmano radical que se converteu ao cristianismo", segundo reportou à Portas Abertas, o pastor Marthinus Sumendi.

Maria teria colocado os DVDs dentro dos bolsos de roupas exibidas em uma loja e derrubado algumas cópias em um caixote de leite, num supermercado. A atividade incomum dela chamou a atenção dos atendentes do supermercado, que então informaram aos seguranças a respeito da atitude suspeita.

O incidente circulou pelos jornais locais no dia seguinte e enfureceu os muçulmanos de Padang. Maria foi acusada de distribuir materiais que difamaram o islã, quebrando o artigo 156 do Código Criminal.

Líderes religiosos pediram calma aos muçulmanos e solicitaram que eles não politizassem a situação, especialmente com proximidade da eleição para a Prefeitura de Padang, em outubro.

Uma desconhecida

Logo após o incidente, líderes muçulmanos do Conselho Clerical Indonésio (MUI, sigla local) e do Conselho Proselitista Islâmico visitaram a Igreja Indonésia do Companheirismo (PGI, sigla local) para saber das relações de Maria com as igrejas em Padang. "Os líderes cristãos estavam perplexos, porque ninguém conhecia essa senhora antes do incidente", disse o pastor Sumendi.

Depois de alguma investigação, eles descobriram que Maria estava de visita em Padang apenas para falar em uma conferência numa ilha próxima. No dia 30 de maio, líderes da PGI e 14 pastores locais de Padang, inclusive o pastor Sumendi, emitiram um comunicado à imprensa para esclarecer que Maria não fazia parte das igrejas locais de Padang. "Nós deixamos a questão legal para as autoridades", disse o pastor.

Maria ainda está sob custódia policial para investigação adicional. A igreja PGI enviou representantes se reunirem com ela, mas a polícia negou o acesso.

Apesar do zelo de Maria no evangelismo junto aos muçulmanos, muitos cristãos em Padang lamentaram o que aconteceu a ela. "Nós temos que nos lembrar de que nós vivemos em uma área dominada por muçulmanos", disse o pastor Sumendi.

Padang está entre 60 cidades e regências da Indonésia que implementa leis municipais inspiradas na sharia. A cristianização sempre foi o assunto principal na cidade. Foram condenados três homens cristãos em Padang com penas de seis e dez anos de prisão baseadas em falsas acusações de conversão forçada, seqüestro e estupro de uma menina muçulmana em 1998.

Pontos de Oração:

• Ore e peça para que Deus conforte, fortaleça e dê sabedoria a Maria durante esse período

• Ore pela situação geral em Padang, de modo que este incidente não coloque as igrejas locais em perigo


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE