Governo de Tundun Wada quer construir tribunal no lugar de igrejas

| 11/08/2008 - 00:00


Em Tundun Wada, Estado de Kano localizado no norte da Nigéria, congregações de duas denominações que foram exaustivamente atacadas durante a violência religiosa do ano passado, receberam ordens do governo para abandonarem o prédio da igreja, a fim de darem lugar à construção de um Tribunal judicial.

De acordo com a Christian Solidarity Worldwide (CSW), líderes da Igreja Batista e da Igreja Evangélica da África Ocidental (ECWA) foram informados de uma decisão do Ministério da Justiça de Kano - que por sua vez, obrigatoriamente, iria adquirir o terreno da igreja. Isso ocorreu durante um encontro com o chefe do povoado no dia 29 de julho.

“Os líderes da igreja receberam a instrução de que deveriam imediatamente desocupar o prédio das igrejas e também colocar um preço nos terrenos correspondentes à área das congregações. Quando requisitaram mais tempo no intuito de consultar suas respectivas autoridades denominacionais, souberam que o prazo era de mais dois dias, ou eles estariam se arriscando a perder o terreno sem nenhum pagamento”, informou a CSW.

Esperança

Entretanto, durante o encontro com os oficiais da igreja no dia 31 de julho, que também contou com presença de representantes locais da Associação Cristã da Nigéria (CAN, sigla em inglês) e membros do ONG Direitos Humanos Nigerianos, o chefe do povoado finalmente concordou em fornecer novos terrenos para as igrejas, assim como as escrituras das propriedades. Uma reunião será feita no dia 31 de agosto para finalizar todos os assuntos que estão sendo tratados.

De acordo com a CSW, a Igreja Batista e ECWA foram muito destruídas em setembro do ano passado, quando houve uma revolta violenta em Tundun Wada por causa de uma acusação, ainda não provada, de que um estudante cristão teria desenhado uma caricatura do profeta Maomé na parede da mesquita de sua escola.

A CSW disse que pelo menos nove cristãos foram mortos, aproximadamente 1000 ficaram desabrigados, casas e comércios de cristãos foram incendiadas, e cerca de dez igrejas foram destruídas durante as quatro horas de violência contínua (leia mais).

Em seu relato, a CSW disse: “Embora eles tenham que reconstruir as igrejas inteiramente, as duas congregações estão atualmente recebendo cristãos daquelas denominações em que as igrejas destruídas se encontram, em áreas de acesso negado aos não-muçulmanos. Porém, repórteres locais indicaram que ambas as igrejas são regularmente profanadas e que por isso precisam limpar dejetos humanos deixados lá, antes de cada culto.”

Cruzada contra igrejas locais

O diretor nacional da CSW, Stuart Windsor, disse: “Um desmedido número de igrejas em Kano foi destruído durantes as revoltas religiosas, ou as igrejas demolidas pelas autoridades do Estado para que possam fazer seus projetos de construções. Até agora, nenhuma congregação recebeu a compensação adequada, terrenos alternativos, ou escrituras de declaração de propriedade, mesmo quando essas condições foram prometidas pelo governo.”

“Conseqüentemente, enquanto essa pública concordância verbal da parte do chefe do povoado de Tundun Wada é um desenvolvimento muito bem vindo, nós o encorajamos a seguir com a sua recomendável tarefa. Se ele aderisse, poderia contribuir significativamente para com a nossa busca por justiça, reconciliação e harmonia religiosa no Estado de Kano.”


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE