Pastor pode ser julgado a qualquer momento

O pastor batista Hamid Shabanov continua sob a custódia da polícia no distrito de Balakan.

Sua prisão provisória foi estendida por mais dois meses, enquanto a investigação do seu caso é concluída. O resultado deve ser apresentado amanhã.

No entanto, protestantes de Baku, capital do país, disseram que as ações da promotoria não estão claras. "Recusamo-nos a tomar parte nesta investigação, já que não há provas contra o pastor.

Um protestante disse que sua igreja tem pedido a liberdade de Hamid, ou que, pelo menos, ele seja colocado sob prisão domiciliar. Até agora, os pedidos não foram atendidos.

"Eles querem encenar uma audiência imprevista, mas continuamos dizendo que, se ele tem de ser julgado, que isso seja feito de forma aberta e justa”, disse o protestante.

O pastor Hamid dirigia uma igreja batista de língua georgiano no distrito de Balakan. Ele está sendo acusado de porte ilegal de armas – sua família e igreja insistem em que essa acusação foi forjada.

Veja mais sobre a prisão dele aqui.