Agentes humanitários são agredidos e presos por conversão forçada

No dia 4 de novembro a polícia de Orissa prendeu sete agentes humanitários cristãos no distrito de Bhadrak, sob falsas acusações de conversão forçada, de acordo com a Seção 4 do Ato de Liberdade Religiosa de Orissa.

O Centro de Discipulado (CD) tem conduzido um projeto de assistência social durante três anos em dez vilarejos de Tihili Block.

O incidente aconteceu quando cinco homens e duas mulheres, todos funcionários do Centro de Discipulado estavam viajando para o escritório em motocicletas. Um ciclista não identificado colidiu com um deles, causando pequenos ferimentos.

Cerca de 50 pessoas se aproximaram do local, e logo o grupo tornou-se uma multidão de 400 pessoas. Os sete trabalhadores foram levados a um terreno de um crematório onde a multidão começou a agredi-los, empurrá-los e ameaçaram queimá-los vivos.

Integrantes dos grupos fundamentalistas Rashtriya Swayamsevak Sangh e do Vishwa Hindu Parishad passaram pelo local e juntaram-se à multidão.

A polícia chegou ao local e os funcionários do CD foram levados à delegacia. Registraram dois boletins de ocorrência contra os funcionários, um por “conversão” forçada e outro pelo acidente.

Os agentes humanitários abriram um processo em resposta aos agressores.