Cristão egípcio luta para alterar religião

Maher é um ex-muçulmano egípcio convertido ao cristianismo em 1973. Ele está lutando na justiça para ter seus dados religiosos alterados em seu documento de identidade desde 4 de agosto deste ano.

A primeira audiência, agendada para 2 de setembro, foi adiada a pedido dos advogados do Estado, e a que aconteceria em 4 de novembro foi transferida para 6 de janeiro de 2009 devido a desentendimentos entre os advogados.

A motivação para Maher a alterar sua filiação religiosa em seus documentos é o fato de sua filha Diná, que tem 14 anos, será declarada como muçulmana quando completar 16 anos, quando terá sua carteira de identidade emitida de acordo com a religião dos documentos do pai.

Em alguns países islâmicos, a religião do cidadão vem impressa em seu documento de identidade. Seus filhos, quando receberem sua carteira de identidade, terão a mesma religião do pai.

No momento, Diná é obrigada a estudar em um colégio islâmico apesar de ter crescido como cristã. Maher não quer que ela seja forçada a viver sob as leis islâmicas, que negam a ela o direito de se casar com um rapaz cristão.

Eles estão escondidos em função da repercussão negativa associada ao seu processo judicial.