Recém convertida é ameaçada de prisão em Chiapas

Dois meses atrás, uma viúva pobre aceitou a Jesus. Recentemente, as autoridades descobriram sua conversão e passaram a ameaçá-la de prisão, caso ela não volte atrás.
Maria González Perez, 55 anos, mora sozinha em Salina, uma cidade a duas horas de San Cristobal de Las Casas. Seu marido faleceu há alguns anos e ela, com dificuldade de falar espanhol, faz pequenos serviços na comunidade para sobreviver.

Maria conheceu alguns evangélicos da comunidade de Petstoj há dois meses. A igreja católica nessa região não simpatiza com evangélicos por não participarem dos rituais diários da tradição católica.

Os evangélicos começaram a freqüentar uma nova igreja aberta em 8 de agosto em Petstoj, onde Maria se converteu.

Maria foi ameaçada de prisão caso continue a professar sua fé em Cristo. Ela Recebeu um prazo para pensar no assunto e, há alguns dias, manifestou sua decisão com determinação. Ela continua sendo ameaçada, mas sem desistir de freqüentar os cultos com outros cristãos de Petstoj.

Apesar disso, e de não ter o apoio dos filhos, Maria sabe que quer Jesus em sua vida. Em 5 de outubro, ela explicou sua situação para um dos coordenadores da Portas Abertas. Ela espera apoio de cristãos que já passaram pela mesma situação e entende que há um corpo de cristãos que irá orar por ela.

As autoridades locais agora proibiram os evangélicos de pregar em nome de Jesus na região, sob risco de enforcar quem levar a Palavra de Deus a Salina.