Portas Abertas auxilia iniciativa da Sociedade Bíblica da Palestina

| 04/02/2009 - 00:00


“Oramos para que a paz e a esperança estejam sobre Gaza, substituindo tiroteios e mortes”, disse Nashat Filmon, secretário geral da Sociedade Bíblica da Palestina (SBP). Filmon continua:

- Conversei com um cristão em Gaza, que declarou que a situação está calma, mas em alerta. As pessoas estão começando a perceber o tamanho do estrago causado pela guerra. Um dos membros de nossa equipe teve sua casa destruída.

Um grande número de moradores de Gaza sofre com diversos problemas psicológicos devido à pressão feita pelas forças do governo, sofre com o desemprego, com o isolamento da sociedade, com um sentimento latente de insegurança e com muitas outras coisas. Muitos, inclusive crianças, estão traumatizados pela crueldade que aconteceu e ainda acontece em Gaza.

A Sociedade Bíblica deu o passo inicial para levar socorro a Gaza ao fazer parcerias com diferentes organizações, com a esperança de restaurar a comunicação e estimular as relações entre os palestinos e seus familiares, que perderam contato com eles há muito tempo.

Em resposta a esse desastre humano, social e econômico, as Sociedades Bíblicas de Israel e da Palestina lançaram a iniciativa “Standing in the gap” , que oferece ajuda espiritual e prática para o povo de Gaza. John Fox, um obreiro da Portas Abertas Internacional diz:

- Somos muito gratos por esse excelente projeto, e estamos felizes por poder apoiar essa iniciativa. Esperamos que o socorro necessário chegue depressa, enquanto durar o cessar fogo.

A Portas Abertas Internacional está auxiliando parte do projeto nomeado “Love your Neighbor.Comfort my People” [NT. “Ame o próximo.Console meu povo”). Esse socorro emergencial alcança as famílias mais necessitadas de Gaza, mas não é aplicado somente às famílias cristãs, mas também às muçulmanos.

Antes de a guerra começar, a situação em Gaza já era ruim. A SBP relatou que no fim de 2008, além do grande desemprego, a chuva intensa inundou diversas casas.

Segundo a Sociedade Bíblica:

- Com a ajuda da Portas Abertas Internacional, pudemos socorrer muitas famílias necessitadas e devolver o sorriso aos rostos das pessoas marginalizadas. Disseram-nos: “Sabemos o quanto vocês nos amam, e confiamos em vocês. Justamente nesse momento, e mesmo operando fora de Gaza, e apesar do que aconteceu, ainda se lembram de nós e continuam a nos ajudar”!

Nesse projeto, 36 famílias foram ajudadas com cestas básicas, remédios e materiais hospitalares e as crianças receberam sapatos ortopédicos.

As famílias escolhidas sofriam com a falta de materiais e eram muito necessitadas. Basicamente, não tinham nada. Decidimos ajudar também as crianças com dificuldades de andar. Muitas delas têm esse problema desde o nascimento, mas quando tomam remédios e recebem um tratamento ortopédico contínuo, conseguem andar normalmente.

Recebemos um grande número de cartas agradecendo o trabalho em Gaza, e expressando amor e gratidão pelo contato com as organizações e institutos.

Veja algumas histórias e testemunhos:

Maria*

A família de Maria é muito pobre. Ela tem três meninos e uma menina. Essa jovem família sofre com várias dificuldades. A mãe está com câncer e o marido foi morto na Faixa de Gaza por motivos desconhecidos. Após ser torturado, o corpo mutilado do pai foi encontrado nas ruas de Gaza. Só depois de dois dias, quando Maria foi chamada para identificar o corpo, é que descobriu que seu marido havia sido assassinado.
A família está precisando de diversos itens do dia-a-dia. Eles não têm nada para comer ou beber, portanto, as crianças estão desnutridas e precisam de leite e vitaminas. Maria não possui materiais básicos para limpeza da casa.

Ela ainda sofre com o câncer, mas não pode continuar recebendo tratamento, porque com o fechamento de Gaza:

- A quimioterapia não se encontra mais disponível, ela disse. Estou com medo de morrer logo, por causa dos meus filhos.

Ela pediu que nós continuássemos ajudando seus filhos se ela viesse a morrer, principalmente sua filha mais nova. Ela disse:

- Deixo meus filhos em mãos seguras, entrego-os à Sociedade Bíblica.

Nós conhecemos essa família há muito tempo, mas ficamos chocados com o que havia acontecido com o marido dela e com as terríveis circunstâncias nas quais essa família tem vivido. 

Família Saad*

Essa família é composta de cinco jovens, mas o chefe da casa é um idoso. Eles têm sofrido com o desemprego, simplesmente não possuem nada, não têm televisão, geladeira, armários, camas ou colchões.

Um dos garotos está no Ensino Fundamental, dois estão no Ensino Médio, e os outros dois jovens largaram os estudos para procurar trabalho e ajudar no sustento da família, mas só encontraram trabalhos temporários e, no momento, estão desempregados.

Nós pudemos ajudar a família com uma cesta básica e demonstramos compaixão e fraternidade.

Ahmed*

Por causa do desemprego do pai, a família desse menino vive na pobreza. Ahmed, um garoto de cinco anos, é um dos sete filhos dessa casa e sofre com um problema físico. Nós já o ajudamos no passado, mas quando a Sociedade Bíblica perdeu o querido irmão e funcionário Rami Ayyad, em 2007, tivemos que sair de Gaza.

Recentemente, a Sociedade Bíblica entrou em contato com a família novamente para verificar qual era a situação de Ahmed e fomos informados de que o tratamento que ele fazia havia sido interrompido, já que os pais não podiam pagar pelo cuidado que o menino precisava.

 A Sociedade Bíblica descobriu uma solução para esse problema e comprou o equipamento necessário para ajudar essa criança e sua família. Os calçados ortopédicos necessários (um para o uso diurno e outro para o uso noturno) foram comprados, e ele terá que utilizá-los durante seis meses, assim, se recuperará de sua disfunção física.

Obrigado novamente Portas Abertas por sua ajuda e colaboração.

*O nome usado é fictício por motivos de segurança.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE