Desde o início da repressão, mais de 100 igrejas foram fechadas em Mia

| 25/02/2009 - 00:00


Em uma recente repressão contra os cristãos de Mianmar, ao menos 100 igrejas pararam de oferecer cultos. Cerca de 50 pastores foram forçados a assinar cinco documentos para cessar com as reuniões, sob ameaça de prisão.

A repressão é a grande preocupação dos cristãos em Mianmar, e uma séria violação da liberdade religiosa. A maior parte das reuniões acontece nas casas, e os cristãos pensam se serão proibidos de cultuar em sua própria residência.

Alguns pensam que esta é a resposta do regime militar a ajuda que os cristãos prestaram para as vítimas do ciclone Nargis, em maio de 2008.

“O regime não aprecia o fato de os budistas receberem ajuda das igrejas, e teme que isso possa resultar em conversões”, disse um pastor exilado. “Eles não querem que o cristianismo cresça em Burma. Ultimamente, o regime busca a destruição do cristianismo.”

Todas as igrejas afetadas estão na área de Rangoon. Até agora, nenhuma das igrejas lideradas pelos missionários da Gospel for Asia foram fechadas.

“O Senhor nos permitiu continuar a cultuar em nossas igrejas até hoje, e nenhuma delas foi fechada”, escreve um correspondente. “Pela graça de Deus, todos os missionários estão bem e exercendo o ministério. Nossas igrejas estão a salvo e o ministério tem crescido dia após dia. Agradecemos a Deus por sua proteção e direção.”

Pedidos de oração

• Ore pela obra do Senhor em Mianmar nesses tempos difíceis.

• Ore para que o Senhor coloque a liberdade religiosa no coração dos líderes políticos do país, e para que os cristãos permaneçam firmes em meio a tantas dificuldades.

• Ore por sabedoria, para que o ministério continue e as igrejas cresçam em Mianmar.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE