Quatro cristãos convertidos do islamismo são presos e torturados

Oficiais da inteligência líbia prenderam e torturaram quatro cristãos que se converteram do islã. Eles estão presos há sete semanas em Trípoli, capital da Líbia.

Supõe-se que a organização de segurança da Líbia está por trás da detenção e tortura dos cristãos. Os agentes impediram que as famílias visitassem os convertidos, e os pressionam física e psicologicamente, para forçá-los a revelar os nomes de outros cristãos. Temendo por suas vidas, muitos convertidos estão fugindo do país.

A prisão e tortura dos cristãos chegam em uma época crítica para as relações da Líbia com a comunidade internacional. O país tem trabalhado em suas relações internacionais seguindo as sanções impostas a ele, devido ao envolvimento com o bombardeio de um avião americano em que 270 pessoas foram mortas.

Ao torturar os quatro cristãos e oprimir a liberdade religiosa, a Líbia está novamente violando princípios básicos das leis de direitos humanos.

Jonathan Racho, diretor da ICC na África afirma: “Apelamos para que os oficiais cessem a tortura dos quatro cristãos e os liberte da prisão. A Líbia deve respeitar os direitos de seus cidadãos para cultuar livremente. Pedimos que o líder Muammar Gaddafi liberte os prisioneiros e demonstre que seu país é comprometido com o respeito aos direitos humanos”.

Ore para que os cristãos sejam soltos e para que as famílias recebam consolo e força do Senhor.