Pastor idoso é preso e agredido

| 15/05/2009 - 00:00


A agência de notícias International Christian Concern soube que um pastor indiano de 70 anos foi agredido enquanto passava 20 dias na prisão por acusações falsas de suborno para converter hindus.

O pastor Samuel trabalhou na pequena vila de Bashi Nagar em Jammu, Índia, por 20 anos, e liderava uma igreja de 350 membros. Ele enfrentou oposições ao seu ministério pela primeira vez há quatro meses quando, em duas ocasiões diferentes, um grupo de radicais hindus o interpelaram e bateram mais de 15 vezes em sua cabeça, e o ameaçaram com uma faca e uma arma. Não satisfeitos com os ataques, os radicais começaram a pressionar a polícia local para agir contra Samuel.

Como resultado, a polícia prendeu Samuel no dia 2 de abril, mas o libertaram no mesmo dia. No entanto, em 8 de abril, a polícia voltou para a casa de Samuel, incitados por radicais hindus, o prenderam, o arrastaram pelas ruas até o tribunal, dizendo que ele era um terrorista. Três testemunhas falsas afirmaram que receberam dinheiro para se converter ao cristianismo.  O tribunal enviou o caso de Samuel para a polícia local, que o mantiveram na cadeia por 20 dias.

Lá, a polícia torturou o pastor idoso. Sua cabeça foi raspada; ele foi mantido em uma cela suja, sem vaso sanitário; foi forçado e lavar todos os banheiros e varrer todos os quartos da prisão. Além disso, foi agredido diversas vezes pelos policiais.

Samuel foi libertado depois de pagar uma fiança de U0, mas deve se apresentar ao tribunal no dia 25 de maio.  A polícia também pediu para que o pastor interrompesse seu trabalho em Jammu.

Ore por este pastor, para que ele receba a cura do Senhor, tanto física quanto espiritualmente, e para que sua sentença seja justa. Ore também para que o ministério realizado pelo pastor não seja interrompido, e que ele veja os frutos de seu trabalho.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE