Reunião entre ministro e líderes cristãos pode ter bons resultados

| 01/06/2009 - 00:00


Uma delegação de líderes cristãos de Orissa se encontrou com o ministro Naveen Patnaik para discutir a situação de suas respectivas comunidades, em particular o sofrimento e ameaças que muitos de seus membros ainda enfrentam, principalmente no distrito de Kandhamal.

Raphael Cheenat, arcebispo de Cuttack-Bhubaneshwar, presidiu o grupo, que também incluía outros líderes de igrejas católicas, de outras denominações cristãs e Asit Mohanty, coordenador regional do Conselho global para cristãos indianos.

Mohanty disse que durante a reunião, o grupo apresentou ao ministro Patnaik um memorando, descrevendo os problemas que os cristãos têm enfrentado desde os ataques em agosto de 2008.

No momento, 3.000 dos afetados pela violência no ano passado ainda estão em campos de refugiados, e mais de 900 famílias não podem voltar para suas casas por causa das ameaças de extremistas.

Em seu apelo, os líderes pediram para que o ministro condenasse os causadores da violência, tendo certeza de que as vítimas sejam compensadas por suas perdas e que suas casas e igrejas sejam reconstruídas, como já foi requerido pelo estado.

Eles também demonstraram a preocupação com as comunidades cristãs diante da campanha fundamentalista iniciada pelo líder maoísta Laxmi Baba.

O grupo está esperançoso, pois o memorando pode ser a base de ação para que o ministério resolva os problemas que os cristãos ainda enfrentam no estado.

Durante a reunião, também houve uma referência ao sucesso do partido do ministro, o Biju Janata Dal (BJD) nas eleições indianas. Na verdade, Paitnaik levou a vitória ao seu partido ao quebrar a aliança histórica com o partido hindu Bharatiya Janata Party (BJP).

Para o grupo de cristãos, o sucesso do BJD foi um sinal de que a sociedade indiana ainda está orientada para o secularismo e a democracia.

Mohanty disse que Patnaik respondeu cordialmente aos pedidos da delegação, e assegurou que eles tinham o apoio da administração. O ministro também afirmou que já deu o sinal verde para a reconstrução das casas.

O futuro dos refugiados ainda é incerto, pois seus documentos foram destruídos na violência e suas propriedades incendiadas ou roubadas. De sua parte, o ministro garantiu arrumar os papéis para que as crianças possam ir à escola.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE