Dois cristãos são mortos em suposto caso de blasfêmia

Em um recente ato de violência sobre acusações de blasfêmia, o dono de uma fábrica de couro e um trabalhador foram mortos na terça-feira, 4 de agosto.

Os assassinatos ocorreram após um rumor de que Mian Najib, proprietário de uma fábrica de couro supostamente ateou fogo em versos do Alcorão impressos na folha de calendário da fábrica.

Reagindo à suposta blasfêmia, os funcionários atacaram a fábrica, que fica a 14 km de Sheikhupura.

Cerca de mil trabalhadores cercaram a fábrica, a incendiaram e bloquearam todas as ruas próximas, como protesto.

Um funcionário enfurecido atirou em Mian Najib, o que levou a segurança a retaliar, matando o funcionário Muzammil. Outros dois funcionários ficaram feridos.

A polícia conseguiu controlar a situação e agora investiga o caso. Mian Hashim, genro de Mian Najib, foi preso.