Governo pressiona igreja para vender o templo

Esta semana, embaixadores europeus na Belarus se encontraram com o líder da igreja Vida Nova (New Life) em Minsk para discutir as ameaças recentes feitas pelo governo de confiscar e destruir uma das maiores igrejas protestantes no país.

De acordo com os representantes da igreja Vida Nova (New Life), oficiais de 15 estados e da Comissão Europeia se reuniram com o pastor Slava Goncharenko e falaram sobre como a comunidade deles continua a resistir às tentativas do governo de forçá-los a vender o templo, apesar de um aviso oficial ordenando que eles entregassem o prédio para o governo da cidade na semana passada.

A igreja está em uma luta antiga com o governo para manter suas portas abertas. Os líderes tentaram obter o registro diversas vezes de acordo com a lei da Belarus, mas os pedidos foram recusados em todas as ocasiões.

O pastor e o advogado da igreja, Sergey Lukanin, foram convidados para irem até a Embaixada francesa no dia 25 de agosto. Alguns dias antes, eles receberam documentos oficiais das autoridades bielorussas que esboçavam os detalhes da venda forçada e confisco da igreja Vida Nova. O pastor Slava Goncharenko observou que a seção de assinatura no contrato de compra e venda da igreja foi riscada, e que uma soma foi transferida para a igreja, mesmo sem nenhum acordo estabelecido. 

A igreja Vida Nova em Minsk possui mais de mil membros e tem sido o alvo de diversas multas do governo e tentativas de fechamento desde sua fundação em 2001.