Mulheres realizam campanha de oração em favor de cristãs presas

| 11/09/2009 - 00:00


Neste sábado, diversas mulheres vestidas de branco se reunirão em frente à embaixada iraniana em Londres, como parte de uma campanha para destacar o sofrimento de duas mulheres cristãs, convertidas do islamismo, que estão, há seis meses, detidas na prisão de Evin, sem acusações.

A campanha está sendo organizada pelas cristãs iranianas, e é apoiada pela agência Christian Solidarity Worldwide (CSW).

Maryam Rostampour, 27, e Marzieh Amirizadeh, 30, foram presas pelas forças de segurança iranianas no dia 5 de março, depois que tiveram seu apartamento revistado e as Bíblias e outros itens foram confiscados. Nenhuma das mulheres cometeu um crime de acordo com a lei iraniana. Em uma audiência no tribunal de Teerã no dia 9 de agosto, ambas se recusaram a renunciar sua fé, mesmo depois de receberem uma ordem para fazê-lo (leia mais). Consequentemente, elas voltaram para suas celas, onde a saúde das duas amigas está se deteriorando rapidamente, por causa da superlotação e recursos limitados.

No Irã, os apóstatas (muçulmanos que se convertem a outra religião) normalmente enfrentam prisões arbitrárias, detenção indeterminada e muitas violações dos direitos humanos.

Mervyn Thomas, presidente da CSW afirma: “Nós prestamos nossa solidariedade a Maryam e Marzieh de todo o nosso coração. Elas estão presas pelo simples fato de exercer seu direito mais básico: a liberdade de pensamento, consciência e religião. Houve uma grande quantidade de prisões ilegais de cristãos no Irã neste ano, e nós pedimos para que o governo do país solte imediatamente essas duas mulheres inocentes”.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE