Criminosos vandalizam igreja em Hebbagudi

Um grupo não identificado de 15 a 20 pessoas derrubou e quebrou duas estátuas e destruiu 40 janelas da igreja de Saint Francis de Sales em Hebbagudi, a 20 km da cidade de Bangalore, a capital tecnológica da Índia. Essa cidade, assim como Karnataka, é governada pelo partido Barathiya Janata (BJP – sigla em inglês) e tem uma longa história de violência contras igrejas.

De acordo com relatórios preliminares, o ataque ocorreu durante a noite entre os dias 9 e 10 de setembro. O grupo extremista demorou uma hora para destruir duas estátuas de um grupo de esculturas que celebravam a crucificação. Com paus e machados, eles destruíram janelas e tentaram atear fogo em um carro estacionado nas proximidades da igreja, que também foi danificada.

O Conselho Mundial de Cristãos Indianos (GCIC – sigla em inglês) condenou a violência: “Este incidente aconteceu apenas um ano após os ataques a igrejas em Mangalore, Bangalore e outras cidades de Karnataka. A violência e intimidação contra a minoria cristã continuam e os responsáveis pelos crimes se tornam cada vez mais arrogantes, pois não são punidos. O GCIC solicita uma investigação sobre o incidente e a proteção dos locais de culto da comunidade cristã”.

O ministro chefe de Karnataka, B.S. Yeddyurappa, ameaçou agir contra os vândalos e pediu para que a polícia tomasse medidas severas. Ele afirma que seu governo é comprometido em manter a harmonia entre as diferentes etnias e comunidades religiosas.

O chefe de polícia, Bidar Shankar, disse que agora a polícia tem ordens para atirar em qualquer pessoa que roubar igrejas, mesquitas e templos.

A igreja de Saint Francis recebe por volta de 3 mil fiéis e celebra reuniões nas diferentes línguas: kannada, tamil, malaio e inglês. O líder da igreja, padre Aronnis, disse: “Queremos que o governo nos dê segurança. Estes vândalos, que destroem a paz e segurança dos cidadãos indianos não podem permanecer livres.”