Estudante é expulso de escola por participar de reuniões cristãs

Chen Le, estudante do segundo ano do Ensino Médio, declarou enfaticamente: “Eu prefiro ser expulso da escola a negar a minha fé”. No dia 20 de outubro de 2009, a diretoria da escola Huashan expulsou oficialmente Chen por assinar um documento confirmando sua identidade como um cristão. Leia abaixo o texto do Aviso Oficial de Expulsão:

Decisão de Chen Le, estudante de nossa escola Huashan

A Agência de Segurança Pública de Bazhou e outras agências descobriram que Chen Le, estudante da classe 8 do segundo ano do Ensino Médio, estava participando de reuniões cristãs. Sua escola foi notificada sobre o dever de educar o aluno e persuadi-lo a reparar suas atitudes. No entanto, os esforços do conselheiro de classe e de alguns líderes falharam e esse aluno insiste em sua decisão de não negar sua fé cristã. Ele não pode prometer que não seguirá o cristianismo ou frequentará atividades cristãs. Ele também afirma que, se a escola pedir que ele escreva uma declaração de autocrítica e autoavaliação, examinado seu erro de participar de atividades religiosas como aluno do Ensino Médio, ele prefere não frequentar essa escola. Devido à situação relatada acima, esta escola o aconselha a mudar para outra escola.

Divisão de escolas

Escola Huashan
Segunda Divisão Agrícola da Corporação de Produção e Construção de Xinjiang
Data: 20 de outubro de 2009
Selo: Segunda Divisão Agrícola da Corporação de Produção e Construção de Xinjiang

“Declaro que o citado acima é verdadeiro.”
Chen Le, assinatura
Data: 20 de outubro de 2009

Chen Le não se arrepende de ter assinado esse documento e ter se recusado a renunciar sua fé cristã. Sua expulsão teve um preço alto. Ele foi proibido de realizar o exame obrigatório para entrar na faculdade, o que o privou de sua educação futura.