Casal cristão é inocentado em acusação de ofensa ao islamismo

| 13/12/2009 - 00:00


Ben e Sharon Vogelenzang foram inocentados em uma acusação de prejudicar a ordem pública por razões religiosas.

O casal foi acusado por uma hóspede muçulmana de fazer comentários ofensivos sobre o islã, mas o juiz Richard Clancy decidiu nesta quarta-feira que as provas apresentadas eram inconsistentes.

Fora do tribunal, Sharon disse: “Fomos declarados inocentes de qualquer crime”.

“Foram nove meses muito difíceis, e estamos ansiosos para recuperar nosso negócio e prosseguir com nossa vida normal.”

Ericka Tazi fez a acusação contra o casal depois de se hospedar no hotel Bounty House em Liverpool, em março. Ela alegou no tribunal que o casal a agrediu verbalmente durante uma hora, em que disseram que o profeta Maomé era um déspota e a chamaram de terrorista.

O casal negou ter ameaçado Ericka ou ter usado linguagem abusiva ou ofensiva. Eles admitiram ter questionado alguns pontos da religião de Ericka, e então ela disse que Jesus era um profeta qualquer e questionou a autenticidade da Bíblia.

O caso foi encerrado pelo juiz Clancy na tarde de quarta-feira. Ele rejeitou a versão dos eventos apresentada por Ericka, declarando que “era muito diferente do que realmente havia acontecido”.

Se o casal fosse condenado, teriam que pagar uma multa de 5 mil euros. Eles declararam que o caso provocou uma queda de 80% na freqüência do hotel.

Ben declara: “Gostaríamos de agradecer a todos aqueles que nos apoiaram nos últimos nove meses – nossa família, amigos, igreja e todos os cristãos em todo o mundo”.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE