Governo pressiona igrejas não registradas

Integrantes de uma das maiores igrejas da China afirmam que a igreja foi fechada pela polícia, que contratou criminosos que destruíram as portas da igreja, confiscaram Bíblias e feriram dezenas de cristãos, que precisaram ser levados para o hospital.

A igreja Golden Lamp foi construída para servir mais de 50.000 cristãos no norte da China.

Atualmente, o pastor da igreja está na cadeia, os portões estão fechados, e uma viatura permanece em frente à igreja. O fechamento dessa congregação é o sinal mais visível de que o governo comunista está determinado a interromper o rápido crescimento do cristianismo, com uma repressão tão forte nos últimos meses que os líderes das igrejas dizem que foram os piores dos últimos anos.

A igreja Golden Lamp e outras congregações que também sofrem ataques fazem parte do crescente movimento das “igrejas não registradas”, que rejeita o controle do estado sobre as igrejas, em favor da liberdade litúrgica e uma visão maior sobre o evangelho.