Mais ataques contra a comunidade cristã em Mosul

A comunidade cristã em Mosul foi vítima de mais violência. Zeid Majid Youssef, um trabalhador de 30 anos, foi morto na parte oeste da cidade.  Um dos agressores saiu do carro para ter certeza de que o cristão estava morto.

Alguns dias após um ataque duplo contra as igrejas em Mosul, que matou uma menina de oito dias, os ataques anticristãos continuam. Fontes afirmam que a comunidade “está destinada a morrer”.

Os agressores estavam de carro, e atiraram em Zeid Majid Yossef enquanto ele estacionava seu carro.

Mohammad Abdel al-Jabbar, que testemunhou o incidente, disse que um dos criminosos “saiu do carro para ter certeza que o cristão estava morto”, antes de partir com o carro “rapidamente”.