Quatro igrejas são atacadas como protesto por decisão judicial

| 09/01/2010 - 00:00


“Não há nenhum perigo imediato, mas a situação ainda é preocupante”. Esse foi o comentário de Lawrence Andrew, editor do jornal católico Herald, depois do ataque às três igrejas protestantes e a católica. Ele também confirmou a existência de uma campanha realizada por muçulmanos, afirmando que o “o nome Alá só pode ser usado para fazer referência a Deus no islamismo”.

Na quarta-feira, por volta da meia-noite, uma explosão danificou os escritórios da administração de uma igreja protestante em Kuala Lumpur. Outras três igrejas também foram atacadas. Os criminosos atiraram um coquetel inflamável dentro do edifício. Carros também foram atacados, mas não houve feridos.

Os fundamentalistas “protestaram” por causa da decisão tomada pelo governo, de que os cristãos também podem utilizar a palavra “Alá” para fazer referência a Deus. A manifestação realizada por 58 ONGs muçulmanas teve como objetivo “pressionar o governo”: o islamismo é a religião do estado, deve manter uma posição de autoridade e todas as regras do país devem seguir a lei islâmica.

“Estamos preocupados, mas a situação ainda não é tão perigosa. Estamos trabalhando com o governo para manter a paz no país”.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE