Em visita, oficial dos EUA condena abusos de direitos humanos

| 11/01/2010 - 00:00


Após a confirmação da prisão do missionário americano-coreano que entrou ilegalmente na Coreia do Norte para pregar o arrependimento (saiba mais), um enviado especial dos EUA vai até o país para discutir questões de direitos humanos.

O enviado especial dos Estados Unidos para os Direitos Humanos na Coreia do Norte, Robert King, condenou nesta segunda-feira (11) os abusos contra os direitos humanos do país comunista e assegurou que estes assuntos devem ser tratados no diálogo sobre energia nuclear, informou a agência sul-coreana "Yonhap".

"A Coreia do Norte é um dos piores lugares do mundo quanto à falta de respeito aos direitos humanos", ressaltou King, que qualificou de "atroz" a situação no país comunista depois de se reunir com o ministro de Exteriores sul-coreano, Yu Myung-hwan, em Seul.

O emissário de Washington chegou no domingo à Coreia do Sul para uma visita de cinco dias nos quais se reunirá com o ministro da Unificação, Hyun In-taek, e o máximo negociador sul-coreano em diálogo sobre energia nuclear, Wi Sung-lak, assim como com refugiados norte-coreanos.

King assinalou que as relações entre Washington e Pyongyang estão condicionadas à melhora dos direitos humanos na Coreia do Norte e opinou que o assunto deve ser tratado no marco das conversas de seis lados com a Coreia do Norte, nas quais também participam Coreia do Sul, Japão, China, Rússia e EUA.

O enviado americano ressaltou a necessidade de que as pessoas que fogem do regime de Kim Jong-il sejam reconhecidas como refugiados políticos sob o convênio das Nações Unidas e indicou que os EUA oferecerão mais oportunidades a refugiados norte-coreanos.

Trata-se da primeira viagem de King para fora dos EUA desde sua nomeação para o cargo em novembro do ano passado com a intenção de estreitar a cooperação entre Seul e Washington para melhorar os direitos humanos na Coreia do Norte.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE