Bispo e monge ortodoxos são multados, e outro Bispo ainda continua pre

| 30/01/2004 - 00:00


Por Branko Bjelajac, Forum18 NewsService

O bispo ortodoxo sérvio Marko, junto com o monge Sasko Velkov, foram multados em 8.500 dinares macedônicos (cerca de 175 dólares) pela corte em Bitola, sul da Macedônia, por participarem em um batismo ocorrido no dia 20 de julho de 2003 na Igreja de St Demetherios. Essa cerimônia foi interrompida pela polícia, sob a instigação dos padres da Igreja Ortodoxa Macedônica.

A Igreja Ortodoxa Macedônica reivindicou sua independência da Igreja Sérvia Ortodoxa em 1968, sendo que nenhuma igreja ortodoxa no mundo reconhece essa emancipação.

Essa sentença é da prisão do ano passado, mas ainda não recebi nada em escrito, informou ao Forum bispo Marko da cidade de Bitola. Esse ano, quando os monges da Igreja Ortodoxa Macedônica vieram fazer parte da nossa liturgia, essa mesma igreja entrou em pânico e chamou a polícia. Todos nós fomos presos por incomodar a tranquilidade pública, embora tivéssemos seguindo nossas liturgias no apartamento por um ano e meio. Naquele época foram presos o bispo Jovan, eu, dois monges herdeiros, um monge e sete freiras. Ficamos detidos por trinta horas na cadeia sem nenhuma explicação da parte da polícia. Devido ao fato de eles não terem explicado o motivo da prisão, permanecemos em silêncio. Depois disso, todos nós fomos levados a um juíz investigativo, onde tivemos que relatar que estavamos sendo levados em custódia por incomodar a ordem pública. Logo depois fomos liberados, a não ser o bispo Jovan que foi sentenciado por trinta dias de prisão, no sentido de evitar que ele fuja da justiça. Ele foi acusado severamente por disseminação do ódio em termos étnicos e religiosos.

O bispo Marko informou ao Forum que ele e os monges e freiras que fizeram parte da cerimônia em janeiro não foram culpados por incomodar a tranquilidade, já que a polícia não pode provar que a música da liturgia estava alta o suficiente para que a polícia intervisse. Ele continuou a descrever as prisões e sentenças como uma tentativa óbvia de intimidar os monges da Igreja Ortodoxa Macedônica que desejassem fazer parte da Igreja Ortodoxa Sérvia, e consequentemente entrar na unidade canonial com o resto do mundo ortodoxo.

O bispo Jovan, da Igreja Ortodoxa Sérvia, conduziu um batismo em julho de 2003, e foi sentenciado em outurbo último por um período de um ano na cadeia, suspenso por um ano na condição de que ele não cometesse mais ofensas. A acusação em cima dele foi de auto-elevação, pois a Igreja Ortodoxa Mecedônica não reconhece a ordenança de Jovan como um bispo de uma Igreja Sérvia. Atualmente ele está preso por trinta dias de detenção investigativa, devido a sua participação na cerimônia de 11 de janeiro no qual o bispo Marko e outros foram presos.

Jovan é da Igreja Metropolitana Ortodoxa Sérvia de Veles e Povardarje. O bispo Marko recentemente foi ordenado bispo de Dremvica.

Ninguém mais viu o bispo Jovan depois que ele foi preso, a não ser seu advogado, de acordo com Marko que passou essa informação ao Forum18. o advogado do bispo preso diz que seu cliente está passando bem. Ele recorreu contra a sua sentença do dia 20 de julho à Suprema Corte e aguarda a resposta.

O bispo Jovan compareceu à corte no dia 22 de janeiro e, de acordo com o Diário Dnevnik da cidade de Skopje essa é uma perseguição política no qual o estado e a corte estão envolvidos. Nós fomos condenados antecipadamente, o que explica de não estarmos nos defendendo perante a corte. O direito constitucional do estatus da igreja separada do estado foi violado. A polícia saiu em busca dos membros e dos crentes da Arquidiocésia e os direitos confessionais na Macedônia estão nos mesmos níveis dos da Arábia Saudita.

Tanto a Igreja Ortodoxa Sérvia como a Grega pediram ao governo da Macedônia para liberar o bispo Jovan, e a Anistia Internacional descreveu sua detenção como sendo a causa de suas convicções religiosas não-violentas. Os oficiais da Macedônia rejeitaram esses apelos.

Em uma tentativa de consolidar a posição da Igreja Ortodoxa Macedônica, o parlamento deste país adotou no dia 23 de janeiro uma declaração de apoio para a igreja que afirmou que O parlamento extende seu imenso apoio e crenças em todos os esforços e decições da Igreja Ortodoxa Macedônica, bem como o compromisso da necessidade de preservar a integridade, a significância, status e o papel dessa igreja na vida social da Macedônia. O parlamento acredita que a Igerja continuará tendo seu papel histórico em perservar identidade nacional da Macedônia e apoia seus esforços em adquirir o estatus da Igreja Ortodoxa Macedônica dentro da comunidade ortodoxa internacional.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE