Conselho de Direitos Humanos da ONU condena "islamofobia"

| 26/03/2010 - 00:00


O Conselho de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) aprovou, numa votação apertada nesta quinta-feira, uma resolução condenando medidas islamofóbicas.

Cerca de 20 países votaram a favor da resolução chamada "Combatendo a Difamação das Religiões", proposta pelo Paquistão, enquanto 17 foram contra e oito se abstiveram.

A legislação recebeu críticas dos Estados Unidos e da Uniao Europeia, que classificam as novas diretrizes como "instrumentos de divisão".

Para a ONU, os recentes anúncios de proibição da construção de minaretes na Suíça, no fim do ano passado, e as campanhas contra mesquitas na Alemanha são exemplos de islamofobia, definida como "a discriminação étnica e religiosa das minorias muçulmanas".

O texto sobre "a difamação de religiões" apresentado pelo Paquistão, em nome da Organização da Conferência Islâmica (OCI), recebeu 20 votos a favor, 17 contra e 47 abstenções.

A União Europeia e os Estados Unidos se opuseram com firmeza à resolução qualificada de "instrumento de divisão".

"A legislação internacional em matéria de direitos humanos já protege os indivíduos no exercício de sua liberdade religiosa ou de convicção", disse o embaixador francês Jean Baptiste Mattei em nome do bloco europeu.

A votação incluiu debates sobre os conceitos de difamação e discriminação religiosa. Apesar de a maioria concordar que o Islã deve ser respeitado, houve temores de que as novas medidas sejam usadas como justificativas para restringir a liberdade de expressão, sobretudo em países ocidentais.

Com France-Presse


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE