Cristão fala sobre resultado das eleições

Em uma declaração oficial publicada nesta segunda-feira, o Órgão Eleitoral Nacional da Etiópia (NEBE) declarou que as eleições de 23 de maio foram pacíficas, legais, justas, livres e democráticas. A declaração também confirmou a vitória do Primeiro Ministro Meles Zenawi.

Os partidos da oposição da Etiópia discordaram dos resultados iniciais, afirmando que houve intimidações antes das eleições e os votos foram manipulados. Os Estados Unidos da América e a União Europeia também criticaram a legalidade das eleições. No entanto, o Tribunal Superior se recusou a realizar uma nova eleição.

De acordo com o NEBE, os resultados oficiais confirmam as previsões e pesquisas. O atual governo da Frente Democrática Revolucionária Popular da Etiópia (EPRDF) e seus aliados ganharam 545 dos 547 assentos no Parlamento. O principal grupo de oposição, o partido Medrek, recebeu apenas um assento, e um candidato independente recebeu o outro.

Os contatos da Portas Abertas na Etiópia relataram que o resultado das eleições chocou muitos que concordavam que ocorreram fraudes nas eleições, principalmente nas regiões ao redor da capital Addis Ababa. Houve muitos rumores de irregularidades, pois os fiscais foram dispensados antes das eleições serem encerradas.

Também houve alegações de representantes do partido preenchendo as cédulas em nome de outras pessoas. Fontes alegam que fiscais estrangeiros foram influenciados a não saírem de Addis Ababa, especialmente para áreas em que os partidos de oposição eram uma ameaça para o partido dominante.

“Como cristãos, valorizamos a vida das pessoas mais do que qualquer outra coisa, então somos gratos pela tranquilidade durante as eleições. Acreditamos que foi resposta de Deus às orações feitas dos nossos parceiros e de outros intercessores.”

“Louvamos a Deus por esse apoio de oração e companheirismo de nossos parceiros. Confiamos que o Senhor fará algo bom dessa situação aparentemente ruim”, comenta o representante da Portas Abertas no país.