Cristão pode ser condenado à morte

| 25/06/2010 - 00:00


A agência International Christian Concern (ICC) foi informada que um cristão paquistanês foi preso no dia 19 de junho e foi condenado à pena de morte depois que um muçulmano o acusou de blasfêmia em Faisalabad, Paquistão.

Sajid Hameed Bajwa acusaram Rehmat Masih de blasfemar contra o profeta Maomé. De acordo com o artigo 295C do código penal do Paquistão, blasfemar contra o profeta Maomé é passível de morte.

O filho de Rehamt, Boota Masih, disse para a ICC que a família teme ataques de grupos de muçulmanos. As mulheres da família e seus filhos já deixaram suas casas e se mudaram para outras áreas por questões de segurança.

Ele também disse que a verdadeira razão para as acusações vêm de uma disputa de terras entre seu pai e os muçulmanos. O caso já está em julgamento há algum tempo.

Rehmat está preso em Faisalabad. Felizmente, ele não foi torturado ou maltratado pela polícia.


Boota disse: “Queremos ficar em paz. Não queremos abandonar nossa casa, já moramos lá há muito tempo. Queremos paz e justiça, para que meu pai seja liberado da prisão”.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE