Suposto intermediário de assassinato dos cristãos é preso

| 27/10/2010 - 00:00


No dia 15 de outubro, um tribunal do sudeste da Turquia ordenou a prisão de um intermediário suspeito que liga o assassinato de três cristãos a supostos mentores de alto escalão. A ordem de prisão veio após os depoimentos de um ex-presidiário e de um funcionário da inteligência da ex-gendarmaria, atualmente preso, na audiência do dia 15.

O jornalista Varol Bulent Aral, um dos intermediários suspeitos que teria incitado os cinco jovens a esfaquear até a morte os cristãos turcos Necati Aydin e Ugur Yuksel, e o cristão alemão Tilmann Geske, na editora Zirve, em Malatya, foi novamente preso na audiência.

Uma testemunha chave, Orhan Kartal, disse que, quando estivera na prisão com Varol, ele havia detalhado como tinha planejado o ataque na editora Zirve, preparando psicologicamente os cinco jovens para o ato hediondo. Na narrativa de Orhan, Varol também alegou que havia uma figura superior por trás dele, o general aposentado Veli Kucuk.

Uma segunda testemunha, Erhan Ozen, trabalhou para a clandestina Organização de Inteligência da Gendarmaria (JITEM). Ele disse que, desde 2004, o pessoal da JITEM estava planejando os assassinatos de Malatya e o assassinato do editor armênio Hrant Dink. Erhan disse que, após uma reunião, alguns colegas conversaram sobre como iriam organizar uma operação contra os três cristãos em Malatya em um esforço para retratar o Estado como ineficaz.

“Ele foi convincente porque deu muitos detalhes que eram coerentes e que confirmaram um ao outro. Então, seu testemunho me parece autêntico”, disse o procurador Orhan Kemal Cengiz.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE