As dificuldades de um cristão no Azerbaijão

Os cristãos do Azerbaijão somam cercam de 5% da população e vivem o dificil dilema entre a teoria e a prática. Na teoria há liberdade religiosa e de consciencia, mas na prática os cristãos enfrentam restrições, pois, são proibidos de obter literaturas cristãs e de cultuar abertamente. Além disso há uma tensão militar entre este país e a Armênia (a população armena é majoritariamente cristã), pois, o Azerbeijão alega ser dono do território armeno doado por Stalin em 1923. Além da perseguição exercida por grupos muçulmanos e pelo governo, há ainda aquela exercida nos pequenos nucleos como o familiar.  A história do jovem Shirin é um exemplo da perseguição e rejeição exercida por familiares que não aceitam a conversão de um de seus membros a Cristo.

Shirin tem 15 anos e quando se converteu ao cristianismo encontrou muita oposição de seus parentes. Eles o ameaçaram, o insultaram e, finalmente, lhe deram uma escolha: Jesus ou a família.

Shirin fez a escolha por Jesus, deixando assim a sua casa.

Sem sustento algum, viveu nas ruas sozinho, junto dos pobres, passando fome, até que um cristão o viu, e se compadeceu de sua vida. Este cristão se chama Azeri, e foi ele quem levou o jovem rapaz para sua casa.

Agora Shirin conta com as orações da Igreja. O seu amor por Deus é imenso, e ele sofre com a situação dos seus pais, pois são viciados e estão agora na prisão. Ele tem testemunhado sobre o grande amor de Deus que foi revelado a ele a todos. Ore pela vida de mais um irmão em Cristo.