Dois cristãos paquistaneses são acusados de blasfêmia

Dois cristãos paquistaneses, Mushtaq Gill e seu filho Farrukh Mushtaq Gill, moradores da cidade de Gujranwala, foram detidos na sexta-feira, 15 de abril, acusados de blasfêmia.

Mushtaq Gill, com cerca de 60 anos, e seu filho mais novo são acusados de profanar o Alcorão. Eles foram levados pela polícia local depois que muçulmanos alegaram terem encontrado pedaços de páginas do Alcorão dentro de uma sacola, próximo à casa dos dois cristãos.

Mushtaq Gill é o vice-diretor de um Centro de Treinamento Técnico Cristão (CTTC, em inglês), que faz parte de um seminário teológico de Punjab.

A polícia levou os acusados para um interrogatório na delegacia, mas de acordo com relatos, nenhum Boletim de Ocorrência foi registrado. A polícia continua investigando a questão.

Novas detenções espalham uma onda de medo entre os moradores cristãos, enquanto muitos de seus parentes estão fugindo para salvarem suas vidas.