China prende 36 fiéis de igrejas "subterrâneas"

| 26/04/2011 - 00:00


Na terceira semana da caça aberta a igrejas cristãs clandestinas, autoridades chinesas invadiram ontem dezenas de casas e prenderam ao menos 36 pessoas em Pequim.

Os fiéis estavam prestes a celebrar a Páscoa em uma praça pública ao noroeste da capital chinesa.

Os detidos integram a Shouwang, uma das maiores "igrejas subterrâneas" de Pequim -nome dado às igrejas que se recusam a deixar o Partido Comunista controlar a sua crença, e, por isso, são consideradas ilegais e caçadas.

O governo alega que no país há liberdade de religião, garantida pela Constituição chinesa.

Mas a lei só permite o credo em igrejas registradas oficialmente. As igrejas oficiais do país têm cerca de 20 milhões de fiéis, mas calcula-se que haja 50 milhões de fieis em "igrejas subterrâneas".


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE